sábado, 12 de março de 2011

Manifestação 12 de Março de 2011 – Geração à rasca

Aconteceu esta tarde um protesto de toda uma geração. Não só de uma geração, mas de uma nação à rasca.

Vi pelo menos umas 200 mil pessoas nas ruas!!!

Falava-se em precariedade, fim dos (falsos) recibos verdes e basta a trabalhos sem contrato.
O que vi foram pessoas pedirem, pacificamente e livremente, por condições trabalhistas justas.
Também vi crianças, jovens e adultos de todas as idades, pedindo por seus direitos, colocando sua voz no mundo e seu descontentamento com diversas questões do país e de seu governo.

Pela primeira vez, vi a Avenida da Liberdade repleta de gente, não só a avenida, mas suas calçadas. E a praça dos Restauradores. E a praça do Rossio.
Também fiz minha voz ser ouvida, afinal, senti na pele a precariedade e o drama real dos (falsos) recibos verdes.
Não posso fazer muita coisa agora, mas quando puder ser empreendedora e dar emprego a muitas pessoas, lembrarei destes empresários oportunistas, que usam e abusam de condições trabalhistas para explorar seus recursos humanos.
Que fique na memória esse dia histórico de todos que lá foram e de todos que souberam da manifestação de hoje, e que acima de tudo, esse desabafo da população sirva de alerta e de motivação para os responsáveis pelas leis trabalhistas e pelo emprego em Portugal mudarem significamente e trabalharem a sério para um futuro sustentável.















Um comentário:

  1. Nunca tinha visto tanta gente na avenida. Ainda estavam muitos a sair do Marquês e já o início tinha chegado ao Rossio. Pós 25 de Abril de 1974 esta foi para mim a maior manifestação espontânea vivida em Portugal. Compacta em todo o percurso quer na avenida quer nos passeios. A próxima tam que ser a nível europeu pois o problema é de todos e não apenas nosso. Esta maioria de direita que manda na europa tem que mudar ou esta Europa não terá futuro.

    ResponderExcluir

Os mais lidos