terça-feira, 19 de abril de 2011

5 Programas de Índio em Lisboa.

Fique esperto e não perca seu tempo.



5.Dar uma voltinha na baixa logo após o pequeno-almoço de domingo.
O comércio fecha e não há nada além de montras e turistas perdidos. Pode ser uma boa oportunidade para tirar fotos da arquitetura dos prédios e das calçadas portuguesas.

4. Ficar na fila para subir no Elevador de Santa Justa.
É possível, através do Largo do Carmo, acessar o miradouro que todos os usuários do elevador pagam para chegar. Se você não for grande admirador de Gustave Eiffel (não está provada a ligação do engenheiro e do arquiteto responsável pela obra com Eiffel, mas sabe-se que foram utilizadas técnicas francesas), e tiver pernas saudáveis, pode caminhar até o Largo do Carmo, tirar fotos do elevador de Santa Justa, da vista que ele oferece e ainda aproveitar para descansar em uma agradável esplanada no largo mesmo. Mas se não tiver fila e você gostar de tirar fotos, sobe o elevador sim. É uma experiência engraçada.



Amanhã continuamos com os outros programas de índio em Lisboa.
Conheces outro programa de índio que só Lisboa oferece?
Envie seu comentário. Participe!
Ajude-nos a não perder o nosso tempo em uma cidade repleta de atividade maravilhosas.

*  A expressão “programa de índio” é utilizada para referir-se à atividades nada interessantes, seus sinónimos são: entrar numa fria, roubada, pegadinha, perda de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os mais lidos