quarta-feira, 1 de junho de 2011

Os Bolos de Portugal

A gastronomia portuguesa é indiscutivelmente reconhecida e apreciada nos quatro cantos do mundo.  E uma parte dessa respeitável gastronomia é representada pelos doces portugueses. Não consigo imaginar um português longe de um cafezinho e um pastel de natas, por exemplo. Tanto é que um dos maiores embaixadores da cultura portuguesa no exterior são os pastéis de Belém.




Dedico este artigo aos doces que nem são tão famosos assim no exterior, mas que são presentes no quotidiano dos portugueses no país inteiro: os bolos de Portugal.
São bolos que não são feitos em casa, nem as mães e nem avós sabem os fazer. É a pastelaria semi-industrial portuguesa que os produz todas as madrugadas em dezenas de pastelarias e pequenas unidades industriais espalhadas por todo o país, sempre da mesma forma. Ao contrário da “alta pastelaria” francesa e do centro da Europa, ou das exóticas especialidades asiáticas, não há nada de sofisticado nesta pastelaria. 
(Texto encontrado em Fabrico Próprio e adaptado por Debora Midori)

Vamos ficar com água na boca?

Guardanapo

Cornucópia


Tigelada


Queque
Travesseiro
Bola de Berlim


Uma curiosidade: a Bola de Berlim é conhecida como Sonho no Brasil. E aqui em Portugal, costumava-se comê-la na praia. Até o dia em que a Bola de Berlim teve toda a atenção da vigilância sanitária e hoje, quase não se vê sua venda nas areias lusitanas (quando se vê, é sem recheio).


Em Fabrico Próprio, há uma lista com mais de 70 exemplos de bolos portugueses encontrados por todo o país.
O meu favorito?
Bolo de Arroz.


Mas confesso manter-me firme no processo de degustação e seleção.
E você, qual é o seu bolo favorito?


6 comentários:

  1. Ah, que delícia de post! Acho que o lugar onde eu comi melhor foi em portugal. Que culinária incrível! Adoro as comidas daí, Débora.

    :*

    ResponderExcluir
  2. Chiii!vários !salame,jesuitas,mil folhas,parras,broas de mel ,bolo rei ,bolo inglês,caracóis,de gila de coco de feijão......bem daqui a bocado começa a balança a pender para o lados dos três dígitos...

    ResponderExcluir
  3. Oh Débora, não é justo!!! Já sinto um certo apetite e agora ao olhar para estes bolos, ainda mais desesperado fiquei!
    O meu preferido é o pastel de nata!!!
    beijinhos doces.

    ResponderExcluir
  4. Gente, ninguém gostou do chourição? :-D Eu viciei.

    ResponderExcluir
  5. É um post de ficar de água na boca!
    Mas uma correcção deve ser feita. Sempre houve bolas de berlim sem creme na praia, era as que eu comia quando era criança (nos anos 70-80). Sempre houve as com creme também. Cada um escolhia a que preferia comer. E não é verdade que as bolas de Berlim desapareceram das praias, pelo contrário, continuam a existir, muitas e boas, e as pessoas continuam a comê-las com o mesmo gosto de sempre.

    ResponderExcluir

Os mais lidos