terça-feira, 6 de setembro de 2011

A Brasileira

O café mais famoso de Lisboa, além de excelente ponto de encontro para aqueles que, como eu, moram na capital portuguesa, é imperdível ponto turístico para quem visita a cidade.

Seu fundador, um português que viveu no Brasil, regressa a terra natal e traz consigo o genuíno café brasileiro. 
Abre as portas do A Brasileira, onde reúne artistas e poetas, como Fernando Pessoa.

A 19 de Novembro de 1905, A Brasileira abria as suas portas na Rua Garrett, no Chiado, pondo à venda o "genuíno café do Brasil".

 Nesse dia, quem levasse um quilo - pela quantia de 720 reis - tinha direito a beber uma chávena de café de graça. Saiba mais sobre a história desse emblemático café em Museu dos Emigrantes.

Como informado pelo Lisbon Weekend Guild, “hoje em dia o Café A Brasileira é uma atração turística popular, por esta razão os preços são elevados, o atendimento aos clientes é péssimo e há sempre muito mais turistas do que cadeiras, mas com cada gole do excelente café que se ali serve você está provando um pedaço da história Português.”

Seguramente, em feriados e dias excepcionais de grande movimento, isso é verdade.

Mas também é verdade que o A Brasileira já serviu-me deliciosas quiches, através de atendentes muito solícitos e rápidos, e continua sendo um agradável lugar para encontrar amigos, fazer uma parada rápida antes de começar a noite no Bairro Alto ou contemplar o movimento do Chiado numa tarde tranquila.

Eu recomendo o café A Brasileira e volto lá sempre que posso. Afinal, é uma das coisas que só é possível fazer em Lisboa e em mais nenhum lugar do mundo.




Um comentário:

  1. Uma pena o atendimento ser péssimo por lá. Um dos piores de toda Lisboa.

    ResponderExcluir

Os mais lidos