Sobre o blogue

Os bules babam!

Em todos restaurantes e cafés. Toda vez que sirvo-me de chá, acabo por molhar a mesa.
A culpa não é minha. Já testei com outras pessoas a servir.
Resolvi, trouxe um bule japonês. Os que vêm de lá não babam.
Mas tive que ir até São Paulo buscá-lo. Na Liberdade, é claro. Assim posso ser livre de babas e outros constrangimentos.

Viajado meu bule.
Pelo menos, ele não baba.



*******


Passamos por tantas situações quando moramos fora de nossa cidade natal, observamos, agimos, reagimos, encontramos, perdemos, enfim, aprendemos.
Há coisas que ninguém pode nos ensinar, só batendo a cabeça mesmo. E até por isso, tornam-se mais marcantes.
Mas há outras coisas, que se alguém nos contasse, poderia evitar perda de tempo, energia e até, dinheiro.

Não pretendemos... ser mais um blogue de dicas de turismo, com aquelas coordenadas para chegar a algum lugar ou para comer em outro. Porque entendemos que guias de viagem existem muitos e muito bons.

Nem almejamos... ser um portal de informações sobre como conseguir seu visto ou onde alugar casas baratas. Afinal, não queremos incentivar nem desmotivar ninguém a visitar ou residir em Lisboa.

O que queremos? 
Queremos partilhar assuntos ligados a turismo, gastronomia, Lisboa,               São Paulo, Portugal, Brasil e afins.... queremos transformar                 experiências pessoais em facilidades públicas.


E além disso tudo, dividir e multiplicar (isso mesmo, tudo ao mesmo tempo) nossos gostos, desgostos, anseios e sonhos.



Na Terra dos Bules que Babam está aqui para isso: observar, ouvir, ler, comentar e partilhar.



Os mais lidos